segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Google descarta fusão entre Orkut e Google+

Ventos mais favoráveis já guiaram o Google pelo segmento de redes sociais. Soberano durante anos no Brasil, o Orkut perdeu esta semana o posto para o Facebook e viu o modelo de Mark Zuckerberg atropelar o que um dia já foi febre. O formato que doutrinou os brasileiros quanto a relacionamentos na internet havia perdido o diferencial. Aí a saída foi se mexer.















Os esforços reveleram que o Google preparia algo para surpreender, o que se traduziu no lançamento do Google+. Anunciado como o coelho que saía da cartola, a ideia foi oferecer a socialização como diferencial, apelo que chamou a atenção. Aos olhos da mídia e de especialistas surgia ali um provável concorrente à altura do Facebook. Mas, três meses após o nascimento, o projeto perde fôlego e experimenta debandada lenta, porém constante, de seu público.

Seria então a hora ideal para o Google unir um ao outro e formar um terceiro projeto mais forte? Não, segundo o diretor de engenharia da empresa, James Whittaker. Em São Paulo para participar do Developer Day, evento destinado a programadores, o representante rechaçou qualquer possibilidade de fusão. Sustenta que os produtos têm propostas diferentes e, por isso, cada equipe segue focada em seu respectivo projeto.

Apesar do tropeço do Orkut no Brasil, Whittaker ressaltou a popularidade da rede que fechou agosto com 28,8 milhões de usuários. "O Google está comprometido com ambas as redes e continuará inovando no Orkut e no Google+", afirmou. A companhia não quer correr o risco de se distanciar da legião de seguidores.

Whittaker não teme a migração dos usuários do Orkut para redes como Facebook ou o próprio Google+. Ele disse confiar "na habilidade da equipe para continuar desenvolvendo um produto atraente."

Fonte: AdNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário